O alquimista

NEM TRANSMUTAÇÃO DE METAIS NEM ELIXIR DA LONGA VIDA - A PEDRA FILOSOFAL AO PODER

domingo, fevereiro 11, 2007

SUBSTITUIÇÕES


Para que não restem dúvidas, fiz greve nos dois dias de Novembro.
Os jornais de hoje referem que o Ministério da Educação salienta o "poderoso contributo" das aulas de substituição para o absentismo dos professores, o qual terá baixado cerca de 40%.
Por outro lado, os Sindicatos afirmam que os "furos são positivos em termos pedagógicos e educativos".
Estive e estou em total discordância com muitas das medidas tomadas pela Sra Ministra e do assalto perpetrado ao nosso Estatuto.
A displicência com que tem tratado a classe tem-nos retirado autoridade (reforçando a de encarregados de educação e alunos) dificultando ainda mais o nosso desempenho na sala de aula (...e no ginásio)
Uma das poucas medidas que considero positiva é precisamente a relativa às ditas aulas de substituição (salvaguardando alguns aspectos das mesmas que têm de ser revistos).
Neste momento as escolas vivem um ambiente bastante mais calmo, propiciador de melhor aprendizagem.
Quando os Sindicatos vêm dizer que os furos são benéficos para os alunos, das duas uma: ou estão a favor do absentismo dos professores ou entendem que os horários dos alunos deve ser feitos com furos para estes poderem ... descansar.
Não me parece que qualquer destas posições seja defensável. E mais ainda. Não nos devemos esquecer que do "outro lado" estão "profissionais" da política que sabem aproveitar na perfeição estes deslizes de opinião.
Eu sei que não é fácil resistir com estoicismo e isenção às injustiças. Na minha vida desportiva sei bem o que isso é.
Mas não devemos NUNCA dar o flanco.
A bem do futuro dos nossos alunos.

5 Comments:

  • At 10:20 da tarde, Blogger MJ said…

    Querido colega:

    Há absentismo na nossa profissão, sim. Mas também o há em muitas outras e desse ninguém fala...

    Concordo que os alunos estejam ocupados nos tempos em que os repectivos professores faltam. Concordo que tenham aulas de substituição... mas dadas por professores da mesma disciplina.

    Se assim não for, não valerá a pena. Ou melhor... talvez valha... mas que sejam outras pessoas (entertainers, talvez!) pagas para esse fim.

    Alguém, noutra profissão qualquer, substitui o/a colega que falta?

    Um dia destes o João contou-me a seguinte anedota (que talvez sirva de reflexão):

    A Ministra da Educação foi a uma consulta de cardiologia. Qdo lá chegou, o médico pediu-lhe que se despisse e se deitasse na marquesa.
    Admirada, perguntou ao médico pq precisaria de fazer isso, tratando-se apenas de um exame cardiológico.
    Respondeu-lhe o médico:
    - Mas eu não sou cardiologista! Sou ginecologista! Estou a fazer a substituição do colega que faltou.

    Situação caricaturada? Um pouco...
    Mas não serão um pouco isso as aulas de substituiçao?

    E nós que damos de caras com alunos que desconhecemos... tantas vezes com graves problemas psicológicos para os quais não fomos alertados? Como tratá-los?

    Desculpa, colega mas, desta vez estamos em desacordo :-(((

     
  • At 10:39 da tarde, Blogger alquimista said…

    Outra conversa, cara colega :), outra conversa... :)))

    ... que não cabe neste pequeno Tasco :)))

    Beijos efectivos

     
  • At 10:59 da tarde, Blogger Aspásia said…

    O MEU VOTO DE SOLIDARIEDADE PARA VOCÊS E VOSSOS COLEGAS QUE TÃO MALTRATADOS TEM SIDO POR ESTE E ANTERIORES GOVERNOS.

    COM TODAS ESSAS CHINESICES, ESTA MINISTRA EM PARTICULAR MAS NÃO SÓ, QUER MOSTRAR QUE FAZ MUITO, MAS O QUE ELA FAZ É DAR-VOS MUITAS CHATICES, POEQUE NÃO É ELA QUE ATURA TURMAS E TURMAS DE ALUNOS AO LONGO DOS ANOS CADA VEZ MAIS PROBLEMÁTICOS E INDISCIPLINADOS, FRUTOS DA EXPONENCIALMENTE CRECENTE FALTA DE VALORES CULTURAIS E DE LAZER QUE TRAZEM DE CASA.
    ISTO DE UM MODO GERAL, PQ FELIZMENTE HÁ AINDA BASTANTES EXCEPÇÕES, MAS QUE VÊM É CONFIRMAR A REGRA...

    E NÃO É COM ESTE TIPO DE POLÍTICA EDUCACIONAL - E GERAL - QUE AS COISAS PODEM MUDAR EM PORTUGAL.
    SE É QUE AINDA PODERÃO CURAR-SE MALEITAS JÁ TÃO ENQUISTADAS...

    BEIJO SOLIDÁRIO.

     
  • At 11:03 da tarde, Blogger alquimista said…

    Qurida colega:

    Voltei aqui para exercer o contraditório, não fosse a minha amiga pensar que eu ficara "entupido"...:)

    O que eu acho que não se deve colocar em causa é o PRINCÍPIO da aula de substituição. Nenhum pai, e nós já tivemos filhos no 2º e 3º ciclos, gosava que os filhos não tivessem aulas. Como princípio a aplicar penso que não restam dúvidas. Outra coisa, e eu referi-o qd disse que "alguns aspectos das mesmas devem ser revistos", é dizer que estamos incondicionalmente com a sua aplicação. Temos de melhorar mt ests aspecto. Como? É um dos papéis dos Sindicatos (se a Ministra os ouvir). Depois de sermos ouvidos!!!
    Mas o que eu tentei enaltecer no post foi a questão de os sindicatos terem um cuidado mt grande em não motivos fáceis ao Ministério para sermos ainda mais desacreditados.

    Beijo indocente

     
  • At 11:06 da tarde, Blogger alquimista said…

    Drª ASPÁSIA

    Gratos pela solidariedade :)))

     

Enviar um comentário

<< Home