O alquimista

NEM TRANSMUTAÇÃO DE METAIS NEM ELIXIR DA LONGA VIDA - A PEDRA FILOSOFAL AO PODER

sábado, fevereiro 03, 2007

Mar do Porto

E por vezes as noites duram meses
E por vezes os meses oceanos
E por vezes os braços que apertamos
nunca mais são os mesmos E por vezes
(...)

DAVID MOURÃO-FERREIRA

7 Comments:

  • At 10:11 da tarde, Blogger MJ said…

    Boa noite, doce Alquimista :-)

    Por motivos óbvios, hoje, sinto estas palavras como minhas. :-)))



    Beijo doce:-)

     
  • At 10:42 da tarde, Blogger alquimista said…

    Olá MJ:

    Obviamente, o DMF também teria os seus motivos...

    Um beijo mais que óbvio

     
  • At 12:23 da manhã, Anonymous velha do restelo said…

    OBVIAMENTE, TODO O MUNDO É COMPOSTO DE MUDANÇA...

    MUDAM-SE OS TEMPOS E AS VONTADES
    MUDA-SE O SER MUDA-SE A CONFIANÇA...
    MUDAM-SE AS MENTIRAS EM VERDADES
    MUDA-SE O VELHO AVÔ NUMA CRIANÇA...

    ((:o)>>>

     
  • At 12:32 da manhã, Blogger alquimista said…

    Áspásia:

    Então troquemos-lhe as voltas, que já não somos nenhumas crianças...

     
  • At 12:40 da manhã, Anonymous INFANTA LEONOR DE PORTUGAL said…

    ORA ESSA!

    O AMIGO FALE POR SI... TENHA DÓ DE MI!!!

    EU AINDA SOU UMA TÃO TENRA INFANTA DESTA LUSA NAU ONDE NAVEGAMOS ATÉ QUE A VOZ NOS DOA...

    (FONTE: RAPSÓDIA PORTUGUESA - TRIO ODEMIRA)

     
  • At 12:57 da manhã, Blogger alquimista said…

    Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

     
  • At 12:59 da manhã, Blogger alquimista said…

    Oh D. Infanta, não há pessoa que resista a tanto heterónimo.
    O homem deve andar às voltas na tumba...

     

Enviar um comentário

<< Home