O alquimista

NEM TRANSMUTAÇÃO DE METAIS NEM ELIXIR DA LONGA VIDA - A PEDRA FILOSOFAL AO PODER

terça-feira, outubro 18, 2011

A JAULA


Quando era mais criança, costumava ir ao domingo à tarde ao Palácio de Cristal, ver o Leão e o Xico. Tal como o primeiro, também o segundo tinha quatro patas e vivia igualmente enclausurado, agarrado às grades enferrujadas, pendurado nos ramos da árvore plantada no centro da jaula ou manipulando as partes podengas à vista dos assistentes que, provocadoramente, lhe atiravam amendoins.

Se, por qualquer motivo, o dito bicho se sentia incomodado por algum dos circunstantes, era vê-lo arremessar sem qualquer rebuço, aquilo que por perto encontrasse o que, num reduzido espaço que nada se assemelhava ao seu natural habitat, normalmente se traduzia no resultado do símio metabolismo. Era, então, a debandada geral e passava a ser o Leão, vizinho de ocasião, o objecto da atenção. Quase sempre em hibernação, sem jornal ou televisão, nem fêmea ali à mão, estendia-se ao comprido, abrindo um ou outro olho quando algum insecto mais inconveniente lhe pousava nas sobrancelhas. Era nesses momentos que nós o sabíamos vivo. Após várias e infrutíferas tentativas de real comunicação, abandonavamos o local e assim inexoravelmente uma e outra semana, mês após mês, ano após ano até ao dia em que as jaulas ficaram vazias.

Longos anos passados, em que esses momentos já tinham sido encaixotados naquilo a que gostamos de chamar, saudosamente, imaginário infantil, pude reviver essas emoções que a passagem do tempo apenas tinha deixado adormecidas. Graças a uma outra jaula, posso agora deleitar-me no sofá, imúne às intempéries e sem pagar bilhete, com as deambulações de uma fauna luxuosamente enjaulada, com as cabeças transbordantemente vazias, acasalando, alimentando-se e alimentando o voyeurismo tuga, transformando a futilidade de um quotidiano cheio de nada em abundantes crises existênciais. Tudo meticulosamente osquestrado, sob a batuta de uma alienígena cruzada de sirene de bombeiros com perissodáctilo em formato apresentadora.

O Xico e o Leão, estejam eles onde estiverem, ficariam certamente muito satisfeitos se soubessem que, passados todos estes anos, a sua triste clausura se tinha tornado num alegre modus vivendi de uma certa família Hominoidea.

2 Comments:

  • At 11:46 da manhã, Blogger A Verdade said…

    MAIS DE 10 MIL LEITORES EM 01 SEMANA!!
    O livro mais polêmico e revelador dos últimos tempos!
    = O POMO DE OURO =
    Sinopse: Henrique foi instruído nos mistérios da Maçonaria desde criança e tornou-se um bom Mestre Maçom. Entretanto, por ocasião dos atentados ao World Trade Center, no dia 11 de setembro de 2001, Henrique descobriu coisas tão perturbadoras que fizeram ele se afastar da Maçonaria e isolar-se do mundo, até que sua amiga Eva Cristina foi procurá-lo para ajudá-la a decifrar um código que o pai dela havia deixado numa carta antes de falecer em suas explorações arqueológicas. A partir daí, Henrique se vê obrigado a usar de seus conhecimentos secretos da Maçonaria para ajudar Eva a encontrar e devolver a quem de direito um objeto do qual depende o futuro da humanidade: o pomo de ouro.

    Com uma narrativa dinâmica e envolvente para uma trama repleta de mistério, aventura e reviravoltas, o leitor é apresentado a uma série de contradições envolvendo os atentados de 11 de setembro, se torna conhecedor das mentiras da Igreja Católica e dos mais finos mistérios da Maçonaria, além de ficar a par da interpretação contundente de um conjunto de profecias que parece estar se concretizando a todo o momento em nosso tempo.

    Realidade? Ficção? O Pomo de Ouro é a leitura mais intrigante, polêmica e misteriosa dos últimos tempos. Um livro único e imperdível!

    LEIA 07 CAPÍTULOS DO LIVRO GRATUITAMENTE NO BLOG:
    http://opomodeouro1.blogspot.com/

     
  • At 3:41 da tarde, Blogger Arthus Kauã Fendeler Höelz said…

    http://peresser.blogspot.com

     

Enviar um comentário

<< Home