O alquimista

NEM TRANSMUTAÇÃO DE METAIS NEM ELIXIR DA LONGA VIDA - A PEDRA FILOSOFAL AO PODER

quarta-feira, fevereiro 28, 2007

Castro Laboreiro

"Não devia haver nada de mau gosto, avisou a mulher da pousada o idoso Eguchi. Não devia pôr o dedo na boca da mulher adormecida, nem tentar nada semelhante"

YASUNARI KAWABATA, A Casa das Belas Adormecidas

3 Comments:

  • At 7:54 da tarde, Blogger MJ said…

    Doce Alquimista:

    "Não devia pôr o dedo na boca da mulher adormecida, nem tentar nada semelhante"

    Ora aqui está uma péssima forma de acordar alguém!

    Pôr o dedo na boca? Sujeita-se a levar uma mordidela! :-))

    "nem tentar nada semelhante"

    Assim, de repente, não estou a ver nada de semelhante que pudesse fazer ou pôr... ou será que estou? :-)))

    Bem... o melhor é não deixar ir a imaginação por onde não deve...

    Beijo sem dedo na boca*

     
  • At 7:59 da tarde, Blogger alquimista said…

    Querida João:

    De repente, de repente, podes não estar a ver, mas se pensares um bocadinho talvez lá chegues ...:))

    Quanto à imaginação, se a levarmos por onde nós queremos deixa de ser imaginação, não...? :)

    Beijo imaginativo

     
  • At 10:10 da tarde, Anonymous Lolita said…

    Lindo poeta, trovador medieval

    O que seria que esse velho teria feito para despertar tal indignação???
    Imaginação, imaginação...
    Boas leituras e continue sorrindo.

    Lolita

     

Enviar um comentário

<< Home